Como cuidar corretamente dos dentes?

Como cuidar corretamente dos dentesA verdade é que muitas pessoas não se preocupam com os dentes. E cuidar dos dentes pode evitar problemas futuros, que podem significar mais gastos de dinheiro que o normal no consultório dentário.

A boa higiene bucal é a condição essencial para manter um sorriso bonito e saudável durante toda a vida adulta. Os adultos também têm cáries e doenças gengivais que podem tornar-se problemas sérios.

Cuidar bem dos seus dentes vai ajudá-lo a ter uma vida mais longa, saudável e sem dores. Para manter os dentes saudáveis, é importante desenvolver uma boa rotina de cuidados dentários o quanto antes na vida, e mantê-la ao passo em que envelhecemos.

E para ter qualquer tipo de relacionamento, seja amoroso, social, profissional é necessário manter a saúde bocal. Isso porque a boca é a primeira fonte de contato interpessoal ativa e um meio para expressar estados de espírito, emoções, sentimentos, opiniões, eventual revelador do nosso estado interior.

A empatia de um sorriso pode: provocar, atrair, seduzir, tranquilizar, e pode ser um primeiro sinal de postura corporal de abertura ao contato.

Dica extra: Se você deseja ter um relacionamento sério, recomendamos que leia o livro Casamento de Sucesso. O livro abordar as principais características que você precisa ter e seu parceiro para ambos terem um relacionamento aberto, gostoso e saudável.

Dicas para cuidar da saúde bocal

Como cuidar da saúde bocalEscovar os dentes no mínimo três vezes ao dia usando um creme dental com flúor para remover a placa bacteriana, aquela película pegajosa que se forma sobre os dentes e que é a principal causa da gengivite e das cáries.

O mais adequado é escovar após ingerir qualquer alimento. A escovação dentária deve privilegiar todos os lados possíveis dos dentes, incluindo a parte interna. Os especialistas mais cuidadosos recomendam escovar os dentes, passar o fio dental e escovar novamente. Enxague várias vezes e bocheche a água na boca.

Muito importante: não se esqueça de escovar a língua. Pois escovar a língua é tão importante quanto os dentes, já que possui resíduos de comida. Isso também ajuda a alimentar o mau hálito.

Se seus dentes precisam de reparo e você está sem dinheiro para gastar com o dentista, recomendamos que se aperte no orçamento ou até busque novas alternativas de renda extra para cuidar dos dentes. NUNCA deixe para cuidar dos dentes para depois, por que pode ser tarde.

Uma dica de renda extra é investir em títulos públicos. Caso você não saiba como começar nesse mercado, o Tesouro Direto Descomplicado funciona para seu caso, pois nele é mostrado como, onde e qual título público investir. Tudo de acordo com o seu objetivo.

Outra ação necessária para cuidar dos dentes é limitar a ingestão de açúcares e alimentos que contêm amido, principalmente alimentos pegajosos. Quanto mais você come entre as refeições, maior a oportunidade dos ácidos da placa bacteriana conseguirem atacar o esmalte dos dentes com isso aumenta as chances de cárie e outros problemas dentais.

Limpar a língua com frutas e vegetais crocantes é uma ótima dica, pois esses alimentos são bastante eficazes no final das refeições ou em forma de petisco entre as refeições principais.

Bebidas alcoólicas também são prejudiciais a saúde bocal devido danificar o esmalte do dente e aumenta os riscos de cárie.

E por fim, consuma alimentos ricos em cálcio, pois esses alimentos são excelentes para a saúde dos dentes. Alguns alimentos ricos em cálcio; leite, iogurte, queijo, sardinha, castanha do pará, quiabo cozido, feijão cozido, brócolis, tofu e ameixas.

Veja a seguir mais dicas de como cuidar da saúde bocal:

Clique aqui e veja como tratar, limpar e retirar os cáseos amigdalianos.

Tudo sobre Cáseos Amigdalianos – Como Tratar, Limpar e Retirar

As amígdalas são uma parte do sistema linfático, que têm como função defender nosso organismo contra vírus e infecções. Quando funcionam normalmente, as amígdalas trabalham dia e noite para proteger-nos de bactérias invasoras. No entanto, em algumas ocasiões, as amígdalas não funcionam de maneira adequada, fazendo com que se formem pequenas bolinhas de cor amarelada conhecidas como cáseos amigdalianos ou caseum.

Caseum como tratar

O QUE SÃO AS AMÍGDALAS?

Como mencionei anteriormente, as amígdalas são órgãos que fazem parte do sistema linfático. Fisicamente, são como bolsos que estão localizados na parte posterior da garganta e têm como função defender o organismo de elementos externos, como vírus ou bactérias.

Muitas vezes, as amígdalas não funcionam, como é devido. Quando esta situação ocorre, as amígdalas tornam-se mais um problema do que em algo útil. Uma teoria sobre isso pode ser o caso de que as amígdalas se tenham desenvolvido (ou evoluiu?) em um ambiente onde não estávamos expostos a germes e bactérias, como estamos hoje em dia. Uma avaliação médica para isso é o fato de que aquelas pessoas tenham sido removidas as amígdalas não estão sujeitas a mais ou menos doenças do que aquelas pessoas que ainda conservam intactas.

Causas dos Cáseos Amigdalianos

Quando as amígdalas combatem elementos estranhos no organismo, as células mortas que ficam presas no líquido linfático. Quando se apresenta um excesso deste tipo de células, estas se modificam e se depositam nas amígdalas.

Geralmente, estas pedras são pequenas em tamanho e dificilmente são detectadas. No entanto, em alguns casos muito raros, estas pedras ficam presas devido ao seu tamanho, exigindo a remoção cirúrgica.

Sintomas dos Cáseos Amigdalianos ou Caseum

Em muitos casos, não há sintomas aparentes. Estes cálculos podem não interferir na vida cotidiana de quem os padece, podendo passar despercebidos por longos períodos de tempo. No entanto, em algumas ocasiões, há certos sintomas que acompanham esta situação médica.

Mau hálito: a abundância de algumas substâncias, principalmente compostos de enxofre, foram associados sempre com o mau hálito. Diversas pesquisas médicas demonstram que as pessoas que sofrem deste problema têm níveis elevados dessas substâncias, o que estabelece de forma direta uma relação dos cálculos amigdalares com o mau hálito.

Dor de garganta: a infecção de garganta geralmente está associada à dor de garganta. Para as pessoas que sofrem de cáseos amigdalianos, é difícil saber se essa dor vem da própria infecção ou de cálculos amigdalares. Ainda assim, muitos profissionais de saúde não estão seguros se fazer essa associação seja algo válido.

Formações brancas: em algumas ocasiões, os cáseos amigdalianos são visíveis na parte posterior da garganta. No entanto, isto nem sempre é assim. Às vezes, apresenta-se o caso de que os cálculos se escondem nas dobras das amígdalas, fazendo com que só possam ser detectados através de uma análise realizada por um profissional médico.

Dificuldade para deglutir: isso pode acontecer quando os cálculos são amplos, mas depende muito do lugar onde estejam depositados.

Dor de ouvido: devido a que compartilham as mesmas vias, os cálculos se formam na garganta pode causar dor de ouvido.

Tratamento para Cáseos Amigdalianos

Existem várias opções de tratamento para as pessoas que sofrem de cáseos amigdalianos. Estes tratamentos dependem, obviamente, da gravidade do caso e do tamanho das pedras.

Sem tratamento: quando os cálculos amigdalares permanecem imperceptíveis e não geram desconforto, não é necessário aplicar o tratamento.

Tratamentos caseiros: em alguns casos muito leves, as pessoas preferem retirar os cálculos amigdalares mediante o emprego de palitos para dentes e compressas de algodão. Vejo como tratar e retirar os cáseos amigdalianos e acabar com o mau hálito de uma vez, com um tratamento natural eficaz.

Gargarejo com água salgada: fazer gargarejo com água e sal podem aliviar o desconforto causado pelos cáseos amigdalianos.

Antibióticos: os antibióticos podem ser oferecidos como uma opção para o problema; no entanto, estes não resolvem o problema de raiz. Além disso, o uso sem supervisão médica de antibióticos, o que pode gerar problemas secundários.

Remoção cirúrgica: quando os cáseos amigdalianos atingem um tamanho considerável e não pode ser removido por qualquer um dos métodos anteriores, é necessário fazer uma remoção cirúrgica. O procedimento é bastante simples e é feito com anestesia local.

Fonte: Blog Natureto – Tratamentos Naturais