Tudo sobre Cáseos Amigdalianos – Como Tratar, Limpar e Retirar

As amígdalas são uma parte do sistema linfático, que têm como função defender nosso organismo contra vírus e infecções. Quando funcionam normalmente, as amígdalas trabalham dia e noite para proteger-nos de bactérias invasoras. No entanto, em algumas ocasiões, as amígdalas não funcionam de maneira adequada, fazendo com que se formem pequenas bolinhas de cor amarelada conhecidas como cáseos amigdalianos ou caseum.

Caseum como tratar

O QUE SÃO AS AMÍGDALAS?

Como mencionei anteriormente, as amígdalas são órgãos que fazem parte do sistema linfático. Fisicamente, são como bolsos que estão localizados na parte posterior da garganta e têm como função defender o organismo de elementos externos, como vírus ou bactérias.

Muitas vezes, as amígdalas não funcionam, como é devido. Quando esta situação ocorre, as amígdalas tornam-se mais um problema do que em algo útil. Uma teoria sobre isso pode ser o caso de que as amígdalas se tenham desenvolvido (ou evoluiu?) em um ambiente onde não estávamos expostos a germes e bactérias, como estamos hoje em dia. Uma avaliação médica para isso é o fato de que aquelas pessoas tenham sido removidas as amígdalas não estão sujeitas a mais ou menos doenças do que aquelas pessoas que ainda conservam intactas.

Causas dos Cáseos Amigdalianos

Quando as amígdalas combatem elementos estranhos no organismo, as células mortas que ficam presas no líquido linfático. Quando se apresenta um excesso deste tipo de células, estas se modificam e se depositam nas amígdalas.

Geralmente, estas pedras são pequenas em tamanho e dificilmente são detectadas. No entanto, em alguns casos muito raros, estas pedras ficam presas devido ao seu tamanho, exigindo a remoção cirúrgica.

Sintomas dos Cáseos Amigdalianos ou Caseum

Em muitos casos, não há sintomas aparentes. Estes cálculos podem não interferir na vida cotidiana de quem os padece, podendo passar despercebidos por longos períodos de tempo. No entanto, em algumas ocasiões, há certos sintomas que acompanham esta situação médica.

Mau hálito: a abundância de algumas substâncias, principalmente compostos de enxofre, foram associados sempre com o mau hálito. Diversas pesquisas médicas demonstram que as pessoas que sofrem deste problema têm níveis elevados dessas substâncias, o que estabelece de forma direta uma relação dos cálculos amigdalares com o mau hálito.

Dor de garganta: a infecção de garganta geralmente está associada à dor de garganta. Para as pessoas que sofrem de cáseos amigdalianos, é difícil saber se essa dor vem da própria infecção ou de cálculos amigdalares. Ainda assim, muitos profissionais de saúde não estão seguros se fazer essa associação seja algo válido.

Formações brancas: em algumas ocasiões, os cáseos amigdalianos são visíveis na parte posterior da garganta. No entanto, isto nem sempre é assim. Às vezes, apresenta-se o caso de que os cálculos se escondem nas dobras das amígdalas, fazendo com que só possam ser detectados através de uma análise realizada por um profissional médico.

Dificuldade para deglutir: isso pode acontecer quando os cálculos são amplos, mas depende muito do lugar onde estejam depositados.

Dor de ouvido: devido a que compartilham as mesmas vias, os cálculos se formam na garganta pode causar dor de ouvido.

Tratamento para Cáseos Amigdalianos

Existem várias opções de tratamento para as pessoas que sofrem de cáseos amigdalianos. Estes tratamentos dependem, obviamente, da gravidade do caso e do tamanho das pedras.

Sem tratamento: quando os cálculos amigdalares permanecem imperceptíveis e não geram desconforto, não é necessário aplicar o tratamento.

Tratamentos caseiros: em alguns casos muito leves, as pessoas preferem retirar os cálculos amigdalares mediante o emprego de palitos para dentes e compressas de algodão. Vejo como tratar e retirar os cáseos amigdalianos e acabar com o mau hálito de uma vez, com um tratamento natural eficaz.

Gargarejo com água salgada: fazer gargarejo com água e sal podem aliviar o desconforto causado pelos cáseos amigdalianos.

Antibióticos: os antibióticos podem ser oferecidos como uma opção para o problema; no entanto, estes não resolvem o problema de raiz. Além disso, o uso sem supervisão médica de antibióticos, o que pode gerar problemas secundários.

Remoção cirúrgica: quando os cáseos amigdalianos atingem um tamanho considerável e não pode ser removido por qualquer um dos métodos anteriores, é necessário fazer uma remoção cirúrgica. O procedimento é bastante simples e é feito com anestesia local.

Fonte: Blog Natureto – Tratamentos Naturais